quinta-feira, 19 de maio de 2011

Sondagem Vesical

É a passagem de uma sonda, da uretra até a bexiga, com o objetivo de drenar a urina. É um procedimento completamente estéril e tem como finalidade:
  • esvaziamento da bexiga;
  • controle rígido do volume urinário;
  • preparo para cirurgias;
  • drenar urina de pacientes com incontinência urinária;
  • auxiliar no diagnóstico de patologias do sistema urinário.

Materiais
  • Pacote de cateterismo vesical:
        - campo estéril;
        - cúpula;
        - seis bolas de algodão ou gaze;
        - pinça Pean;
        - cuba rim;
  • sonda uretral de alívio ou de demora (ver materiais para sondagem vesical de demora a seguir);
  • PVPI tópico ou anti-séptico de escolha;
  • xilocaína gel lacrada;
  • luva estéril;
  • saco para lixo;
  • recipiente para coleta de urina (cálice graduado);
  • recipiente estéril para coleta de amostra de urina s/n;
  • biombo.
Acrescentar os materiais abaixo para sondagem vesical de demora (SDV):
  • gaze estéril;
  • seringa de 20ml ou 10ml;
  • agulha;
  • ampola de água destilada ou SF a 0,9% 1,0ml;
  • xilocaína gel lacrada;
  • coletor de rina estéril (sitema fechado);
  • micropore;
  • comadre;
  • sonda Foley com numeração adequada ao paciente;
        - Homem: uma seringa a mais (xilocaína/água);

Procedimento
  • Posicionar o paciente (mulher: ginecológica; homem: pernas estendidas e afastadas lateralmente);
  • colocar biombo;
  • lavar as mãos;
  • abrir o coletor e fixá-lo na cama, colocar a ponta da conexão sobre o campo, o fixando-a com adesivo;
  • abrir o pacote de sondagem (cateterismo vesical) sobre o leito, no sentido diagonal, colocando uma das pontas sob a região glútea (se paciente agitado, abrir em mexa auxiliar);
  • colocar PVPI na cúpula sobre as bolas de algodão;
  • abrir a sonda e o resto do material sobre o campo (gaze, agulha, seringa);
  • colocar xilocaína na gaze;
  • abrir a ampola de água;
  • calçar as luvas;
  • aspirar 10ml de água destilada sem tocar na ampola;
  • testar o cuff da sonda;
  • lubrificar 5cm da sonda;
  • HOMEM: preparar seringa com 10ml de xilocaína;
  • conectar a sonda ao coletor;
  • fazer a assepsia*;
  • introduzir a sonda até 3cm após o refluxo de urina;
  • insuflar o cuff com o volume de água indicado;
  • tracionar lentamente até oferecer resistência;
  • tirar as luvas;
  • fixar a sonda na coxa.
*MULHER: duas bolas de algodão entre a vulva e os grandes lábios, duas bolas de algodão entre os pequenos lábios, uma bola de algodão do meato urinário até o ânus e uma bola de algodão no meato urinário.

*HOMEM: duas bolas entre a região inguinal e o saco escrotal (D e E), duas bolas no sentido do prepúcio ao saco escrotal, dividido em porções D e E, euma bola de algodão na glande em movimento circular único, uma bola no meato urinário. Elevar o pénis perpendicularmente ao corpo do paciente, injetar 10ml de xilocaína no meato e introduzir a sonda.

*Dependendo da bibliografia consultada, pode haver diferenças quanto às técnicas de assepsia e sondagem.

Observação

Sonda vesicas de alívio - não possui cuff;

Existem dois tipos de SVD:

- Foley de duas vias (uma para insuflar e outra para drenar);
- Foley de três vias ( igual à anteriro + uma para infundir solução) - geralmente utilizada para irrigação contínua.

RETIRADA DA SONDA

Materiais
  • Saco de lixo;
  • luva de procedimento;
  • seringa.
Procedimento
  • Verificar a bolsa coletora (volume, cor, aspecto da urina);
  • calçar luvas de procedimento;
  • aspirar o soro fisiológico ou a água destilada do cuff (o mesmo volume que foi colocado);
  • retirar a sonda;
  • desprezá-la no lixo.

5 comentários:

  1. Gê,
    Legal você dividir conhecimentos e informações com as pessoas.
    Parabéns!
    Eugênio Cidade

    ResponderExcluir
  2. Ola! minha mãe tem 73 anos e passou por uma histerectomia a 10 dias tendo que usar essa sonda, a mesma foi retirada agora 8 dias depois. no primeiro dia sem a sonda ela ficou urinando frequentemente, no segundo dia quando ela levanta pra ir ao banheiro e já ficando pigando ela está usando fraldas pois está constante! liguei pro médico e ele disse que passaria dpois de 15 dias e receitou 1 remédio contra infecção urinária! então queria saber tudo isso é normal da operação?

    ResponderExcluir
  3. PARABÉNS
    BOM BLOG
    Estou aprendendo com ele!
    ,.. e já estou seguindo!
    Jisohde G. Posser - 120731 in 96.746

    ResponderExcluir
  4. Anônimo9:36 AM

    Ola bom dia !
    Muito interessante a postagem
    um abraço

    ResponderExcluir
  5. Anônimo12:50 AM

    Identifiquei algumas inadequações e inconsistências nos procedimentos de enfermagem, que se mal interpretadas podem colocar a segurança do usuário em risco. Recomendo que busquem fontes de dados mais confiáveis, como exemplos:
    http://www.coren-df.org.br/portal/images/pdf/Manual%20de%20Procedimentos%20em%20Enfermagem.pdf
    http://periodicos.saude.gov.br/
    http://evidenciassp.bvs.br/php/index.php
    JamileAraujo

    ResponderExcluir